doux marketing

Escritórios do futuro: sabe como são?

escritórios do futuro

Escritórios do futuro já fazem parte da nossa rotina – inclusive, aqui é assim.

Aliás, para começarmos nosso papo, quero saber: Você gosta daquele modelo tradicional de trabalho, com horários rígidos, local fixo e chefia autoritária?

Como será o escritório do futuro?

“No início de 2021, pesquisa da LiveCareer publicada no jornal USA Today mostrou que até 30% dos trabalhadores dizem preferir pedir demissão a ter que voltar ao modelo tradicional de trabalho com presença nos cinco dias da semana.” (Mundo RH, Julho 2021)

Inclusive, “a jornada tradicional de trabalho já não é uma opção para muitas corporações que entenderam que o futuro está cada vez mais focado na flexibilidade e conforto do trabalho em casa.“

Sobretudo, “trabalho híbrido e home office são os mais pretendidos entre as tendências.” (Portal Comunique-se, Setembro 2021)

Você já conhecia esse panorama?

Isso demonstra em números o que se fala por aí, que as barreiras físicas vão diminuir e os ambientes vão ser mais flexíveis.

Entenda um pouco melhor através de algumas pesquisas:

Pesquisa do Google Cloud

De acordo com pesquisa inédita realizada em janeiro de 2021 pelo Google Cloud à Internacional Data Corporation (IDC) com 897 colaboradores de grandes empresas atuantes no Brasil:

▪43% dos entrevistados afirmaram que o formato híbrido será um padrão corporativo após a pandemia;

▪59% das pessoas responderam que preferem intercalar entre a ida ao escritório e o home office.

Estudo global da Accenture

Ainda, de acordo com o novo estudo global da Accenture, que acompanhou os impactos da pandemia para o mercado de trabalho em 19 países:

▪47% dos entrevistados disseram se sentir mais produtivos em um espaço de trabalho compartilhado, como uma cafeteria, por exemplo;

▪55% deles afirmaram que fariam “workcation”, ou seja, conciliar férias e trabalho no mesmo período;

▪53% gostariam de viajar para diversos países enquanto trabalham. (Portal Comunique-se, Setembro 2021)

Apesar de tudo, sei que o modelo tradicional ainda é importante para muita gente – e eu não tiro a importância dele. Mas a minha pergunta é: você está contente com o modelo tradicional de trabalho?

Ele pode ser – e de fato está sendo atualizado conforme novas necessidades estão surgindo. Isso não significa que você deva sair correndo para os “escritórios do futuro”, mas, quem quiser, fique sabendo que essa será uma realidade cada vez maior.

Quantas pessoas trabalham em Home Office no Brasil?

Há entre 6 a 12 milhões de pessoas trabalhando em Home Office no Brasil.

Enquanto isso, no dia a dia das empresas tradicionais…

Estamos sempre correndo atrás da máquina

O trabalho possui diversas funções, então é algo inegavelmente essencial. Porém, ao trabalhar demais, a produtividade cai, o sinal fica vermelho e não faz nenhum sentido “ultrapassar” esse sinal…

Nem para os empregados, nem para as empresas!

Inclusive, a gente sabe que, no início da carreira, a gente trabalha mais – tem muito trabalho para ser colocado em ordem -, mas passar a vida inteira correndo atrás da máquina não dá para aguentar, não é? Nem faz sentido.

A gente conhece o caso das doenças psicossomáticas, que acontecem quando você sente uma dor emocional e o teu sistema vai lá e te deixa doente em algum lugar físico (no teu corpo) para essa dor fazer sentido.

E já existem estudos que demonstram a relação entre essa psicossomatização e os efeitos sentidos com o Burnout. Esgotamento, fadiga, sentimento de fracasso, dificuldade de concentração; dor de cabeça ou taquicardia; impaciência e irritabilidade…

Meu caso pessoal

Já passei por isso. Sentia uma forte dor no coração – dor que já aparecia instantaneamente ao acordar. E o desfecho poderia ter sido muito pior do que foi.

Sem falar que você também deve conhecer alguém que já teve Burnout. Então, resta pensarmos até que ponto vale a pena viver a vida correndo incessantemente atrás da máquina, ainda mais em um momento como este, de grandes mudanças.

Faz sentido para você? Para mim, usei este momento para optar por um trabalho com flexibilidade e maior liberdade na área que amo – e, aqui, entra o assunto “modelos de escritórios do futuro”.

Viver para trabalhar não é a única opção

E pagar para trabalhar nem deveria ser uma. Entenda:

Sabemos que está difícil para todos! E, por isso, todos nós – empregados e empresas – precisamos nos reinventar.

Eu e, também, muita gente já pagamos para trabalhar.

Dinheiro, tempo, transporte, roupas, saúde, alimentação e outros… E os preços só aumentando. O que consta nas notícias sobre isso?

Mais notícias do panorama – que veio piorando

– “Na contramão do PIB, renda do brasileiro cai 10% com inflação em alta e desemprego recorde.

A renda média domiciliar per capita dos brasileiros foi a R$ 1.065 no primeiro tri deste ano, uma queda de 10% em relação à média de R$ 1.185 de igual período de 2020″, segundo levantamento realizado por Daniel Duque, do Inst. Bras. Econ. – FGV.

– “Como há muitas pessoas procurando emprego, isso diminui as pressões salariais”, observa Duque, sobre o efeito do excesso de oferta de mão de obra sobre os salários. “Há também a interferência da própria situação das empresas.”

– “A competitividade do mercado de trabalho está muito elevada”, observa o economista. “Isso faz com que a gente tenha uma trajetória da renda do trabalho provavelmente bastante ruim para os trabalhadores por muito tempo.” (BBC, 2021)

E não pára por aí

Na ida e na volta do trabalho, insegurança e medo. Dentro do trabalho, cobranças e competitividade em excesso… Até o momento que isso acaba atacando nossa saúde:

– “A depressão é uma das doenças mais frequentes na população mundial, segundo a OMS. E muitos casos surgem no ambiente de trabalho.

Ela está relacionada, principalmente, ao aumento do nível de estresse, causado por pressão e cobrança excessivas.” (Pro Labore, 2021)

– “Se tornou cada vez mais comum o afastamento do trabalhador em razão de quadros depressivos e síndromes provocados pelo estresse e exaustão, como a do pânico e a de Burnout”, disse o prof. da PUC-SP, Ricardo Pereira F. Guimarães, Doutor em Dto do Trabalho. (Jornal Contábil, 2019)

O custo de tudo só aumenta e, se colocarmos no papel quanto ganhamos por hora de trabalho, vale mais a pena trabalhar vendendo alguma coisa, como o GV sempre diz.

A notícia boa é que isso tem saída, não é? Assim como tudo na vida. Há outros formatos que podem ser ótimos para quem cansou do tradicional. Sabe quais são?

Outros formatos para uma vida com muito mais qualidade

“Temos uma oportunidade incrível de redefinir a forma como trabalhamos e reescrever as regras”, de acordo com David Mott, sócio fundador da Oxford Capital.

Atualmente, no assunto “trabalho”, é como se estivéssemos vendo uma página em branco pronta para ser preenchida com novidades.

Então, hoje eu trouxe dois formatos de trabalho para os quais você deveria dar maior atenção daqui para a frente, que têm a ver com os modelos de escritórios do futuro:

Trabalho remoto

As reuniões por videoconferência acabaram se tornando comuns nos últimos meses. O trabalho remoto é flexível em termos de local e, às vezes, de horários, além de te permitir “expandir” talentos contratando pessoas ao redor do mundo.

Nele, você trabalha à distância e o contato com os colegas pode se dar através de algumas plataformas, como o Zoom.

Trabalho híbrido

Optar por esse modelo significa trabalhar alguns dias à distância e o restante no escritório, combinando o remoto com o tradicional.

Dois dias de trabalho em casa por semana é o modelo ideal para alcançar um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, reduzindo o estresse e o tempo de deslocamento entre casa e escritório”, de acordo com Nicholas Bloom, especialista em trabalho remoto.

Outros modelos, estão logo abaixo. Mas, me conta: Já considerou trabalhar dessa forma, em algum desses modelos que citei? Mantenha atenção nas mudanças que continuarão acontecendo rapidamente no mundo todo.

Mais modelos de escritório do futuro

Trabalho remoto e híbrido não são os únicos formatos que você pode escolher. Há outros modelos de trabalho diferentes do tradicional.

Eles são capazes de te proporcionar uma vida com muito mais liberdade e qualidade, mas não são as únicas “novidades” para as quais você precisa se atentar daqui para a frente.

Então, confira mais modelos de escritórios do futuro:

Remoto plus

Esse modelo não é o mais difundido, mas algumas grandes empresas já decidiram aplicá-lo. Ele consiste em passar uma semana no escritório e três semanas trabalhando remotamente. Isso dá mais flexibilidade e ainda favorece o trabalho em equipe uma semana por mês.

Hub e spoke

Esse modelo é variante do modelo híbrido, mas pode até ter mais opções locais. Consiste na expansão da empresa com escritórios remotos em outras cidades ou até países para aproveitar as competências de cada local.

Se, por exemplo, 10 colegas morarem na mesma área, eles podem socializar com mais frequência nesses espaços ou colocar em prática o conceito WFA – trabalhe de onde quiser pelo tempo que quiser. Interessante, não é?

Tempo de qualidade

Ao invés de subordinar a própria vida aos compromissos do trabalho, esse modelo permite que o trabalho se adapte aos seus compromissos pessoais.

Ele diz respeito a empresas que priorizam resultados, sem fiscalizar tanto o horário de trabalho: não importa o horário em que os funcionários trabalham, cada pessoa é diferente e tem seus compromissos.

O importante é o resultado.

Viu só? Já conhecia os tão falados “modelos de escritórios do futuro”?

Quais são os negócios do futuro?

Os negócios do futuro estarão ligados à tecnologia, sustentabilidade e às nossas emoções: Estaremos cada vez mais conectados com o nosso interior conforme a tecnologia vai avançando.

Aproveitando, eu trouxe três dos elementos que farão parte do negócios do futuro e estão nas tendências para o próximo ano:

1.Gestão estratégica de riscos

As organizações estão reconhecendo a importância de antecipar perdas tanto quanto mitigá-las.

2.Exploração da inovação tecnológica

A análise de dados, inteligência artificial generativa e outras tecnologias inovadoras estão sendo amplamente utilizadas para extrair insights de novas fontes de dados disponíveis.

3.Compromisso com a sustentabilidade

As empresas estão assumindo, mais do que nunca, o papel de defensoras da sustentabilidade como uma resposta a ameaças existenciais (como eventos climáticos catastróficos) e à preocupação com comunidades em situações vulneráveis.

Quais são os serviços do futuro?

É… O futuro chegou.

Apenas a título de curiosidade, apesar de não ser este o nosso foco, confira algumas das novas profissões que devem surgir com toda força nos próximos anos:

  • Gestor de novos negócios em Inteligência Artificial;
  • Analista de dados da Internet das Coisas;
  • Técnico em manutenção de robôs pessoais.

Você já parou para pensar nisso?

Está preparado para o que vem pela frente? Me conta nos comentários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *